Oito dias depois, Eduardo Bolsonaro comenta Paraisópolis e culpa população

source
Eduardo Bolsonaro com cara de preocupado no canto direito inferior da foto arrow-options
Jorge William / Agência O Globo

Eduardo Bolsonaro comentou caso em seu perfil no Twitter

O deputado federal Eduardo Bolsonaro (PSL-SP) publicou em seu perfil no Twitter nesta segunda-feira (9) um vídeo no qual comenta o caso das mortes que aconteceram em um baile funk em Paraisópolis. Para ele, “de maneira nenhuma a gente pode culpar a Polícia Militar por isso. Quem está errado é bandido que dá tiro para cima da polícia e a população que não coopera com as autoridades”.

Leia também: Paraisópolis tem segurança reforçada após ação que matou nove em baile funk

Em seu vídeo, Eduardo Bolsonaro lamentou a morte das nove pessoas em Paraisópolis, mas eximiu os  policiais de culpa: “todo o meu apoio aos policiais militares”: disse. Ele também criticou a existência dos bailes funk. 

“Você indo para esse tipo de local onde há os chamados ‘ pancadões ’, onde há o consumo de drogas, isso acaba por atrair bandidos e a probabilidade da sua vida ficar em risco aumenta e muito”, afirmou. “Para você sobreviver não é essencial esse tipo de diversão. Você não precisa de droga para viver e nem é tirar onda você ficar andando com vagabundo armado. Pelo contrário, você está colocando a sua vida em risco. Paraisópolis está aí, é um exemplo disso”, completou.

O deputado terminou o vídeo dizendo que daria um conselho, principalmente para os jovens. “Quer preservar a sua vida? Frequente outros lugares”, disse.

Eduardo Bolsonaro se manifestou sobre o caso oito dias depois do acontecimento. No final de semana ele já havia usado o Twitter para replicar uma mensagem que ironiza bailes funk . O deputado está se dirigindo ao Bahrein para cumprir compromissos da sua agenda oficial.

Comentários Facebook