Operação Monster investiga organização criminosa responsável por comercialização de moeda falsa

Palmas/TO – A Polícia Federal deflagrou nesta terça-feira (10/9) a Operação Monster, visando desarticular grupo criminoso responsável por colocar em circulação moeda falsa mediante uso de mídias sociais.

Aproximadamente 15 policiais federais cumprem três mandados judiciais de busca e apreensão e um mandado de prisão preventiva, expedidos pela 4ª Vara Federal de Palmas, todos na cidade de Palmas/TO.

A investigação teve início após prisões em flagrante de pessoas envolvidas com repasse de moeda falsa na capital em setembro de 2018. Segundo as diligências efetuadas em decorrência dos flagrantes, observou-se que o grupo criminoso comercializava as cédulas falsas em grupos de mídias sociais. As encomendas do dinheiro falso eram postadas no grupo e, após o envio do comprovante de pagamento, os criminosos postavam as cédulas junto aos Correios.

Os investigados devem responder pelo crime de circulação de moeda falsa, cuja pena pode chegar a 12 anos de reclusão.

O nome da operação faz alusão ao codinome utilizado por um dos integrantes da quadrilha em redes sociais.

* Não será realizada coletiva de imprensa.

 

Comentários Facebook