Pandemia faz crescer preferência pelos veículos de duas rodas


source
duas rodas
Divulgação

Mobilidade está passando por mudanças de paradigmas em todo o mundo, inclusive no Brasil

A pandemia do novo coronavírus vai definitivamente mudar os hábitos de locomoção no período pós-pandemia. É o que aponta um estudo sobre mobilidade realizado no Reino Unido, país europeu que foi o mais afetado pela pandemia mas que já se encontra próximo da última fase de relaxamento das medidas de contenção da doença.

O estudo, realizado pela empresa de pesquisa de mercado 7th Sense, questionou 3 mil pessoas sobre o impacto da pandemia nos seus hábitos de locomoção. Deste total, 40% dos proprietários de motos pretendem usar o seu veículo com frequência maior, enquanto 12% dos moradores de grande cidades pretendem comprar um veículo de duas rodas para os seus deslocamentos diários.

No mesmo sentido, a pesquisa apurou ainda um crescimento no interesse por outros veículos de duas rodas. Entre os entrevistados da chamada geração Z, que compreende as pessoas nascidas entre meados dos anos 1990 até 2010, 28% informaram que pretendem adquirir uma bicicleta .

Por outro lado, 25% dos proprietários de carros querem utilizar menos o seu automóvel. Embora possa parecer um resultado estranho, segundo a pesquisa isso pode ser creditado não só às mudanças no modelo de trabalho das empresas, com a adoção do home office , mas também à popularização nesse período de pandemia dos serviços de comércio eletrônico com entregas em domicílio.

Veículos de duas rodas no Brasil

biclcleta
Divulgação

Bicicleta elétrica é uma das alternativas de transporte que estão em alta no Brasil, mesmo antes da pandemia

Por aqui, uma pesquisa da Rede Nossa São Paulo/Ibope feita entre os meses de maio e junho desde ano apontou a existência de uma tendência semelhante entre os moradores da capital paulista. No levantamento, foram realizadas 800 entrevistas via internet com pessoas das classes A, B e C, com idades entre 16 e 55 anos.

Dentre os entrevistados, 24% afirmaram que pretendem utilizar menos o trem e o metrô e 26% querem evitar os ônibus como meios de locomoção após o fim da pandemia. Dentre os donos de bicicletas, 20% destacaram que vão usar mais o veículo de duas rodas nos seus deslocamentos diários, percentual pouco maior do que aqueles que pretendem passar a utilizar mais o carro particular (16%).

Fonte: IG CARROS

Comentários Facebook