Pela primeira vez, Caprichosos de Pilares está fora do carnaval de 2018

Pela primeira vez em 68 anos de história, a escola de samba carioca Caprichosos de Pilares não desfilará neste carnaval . A agremiação foi proibida de participar da folia por não ter uma ata registrada na Liga Independente das Escolas de Samba do Brasil (Liesb).

Leia também: Rainha de Bateria da Independente Tricolor vai para UTI e não deve desfilar

Pela primeira vez na história, Caprichosos de Pilares está fora do carnaval carioca
Reprodução/Facebook

Pela primeira vez na história, Caprichosos de Pilares está fora do carnaval carioca

O problema aconteceu porque o ex-presidente da Caprichosos de Pilares , Gilberto Nilo, e o atual dirigente, Carlos Leandro, brigam na justiça pela representação oficial da escola. No começo da semana, Carlos soube que teve seu pedido para continuar na diretoria da escola indeferido e, com isso, a agremiação está sem comando e não pode assinar contrato com a prefeitura.

Leia também: Rap e Samba! Edi Rock participa de música da “Império de Casa Verde” no Carnaval

Como não pode desfilar, a agremiação será automaticamente rebaixada para o Grupo D, segundo a Liesb, que fez o anuncio na última quarta-feira (7), em seu Facebook. A escola, por sua vez, ainda não se manifestou.

Veja o comunicado

“A Liga Independente das Escolas de Samba do Brasil (Liesb) vem oficialmente informar a suas afiliadas e, igualmente, à família do samba e população em geral o que se segue: como é de conhecimento público, o G. R. E. S. Caprichosos de Pilares vive há anos um processo de litígio interno em seu corpo de associados e diretores. 
Tal processo atingiu seu ápice no último dia 6 de janeiro quando, através de despacho do Exmo Desembargador da 19° V Câmara Cível, Ferdinando do Nascimento, foi indeferido o pedido de manutenção dos atuais administradores da agremiação. 
Tal decisão impõe à Liesb a difícil e dura, porém obrigatória decisão, de impedir a realização do desfile da citada agremiação, uma vez que a Liesb sempre pautou todos os seus atos nos princípios legais e impessoais.
Assim sendo e comunicado, reiteramos todavia nosso total desejo que assim que tal imbróglio jurídico se resolva, possamos ajudar esta afiliada e co-irmã, que representa uma verdadeira instituição de nossa cultura e povo

Era o que nos cabia informar e decidir.”

Leia também:  Dançarina do Faustão apresenta samba-enredo da Caprichosos de Pilares

Comentários Facebook