Plataforma auxilia criação de projetos científicos

Plataforma auxilia criação de projetos científicos

Plataforma auxilia criação de projetos científicos

Com o objetivo de apoiar o aprendizado em ciências, a Feira Brasileira de Ciências e Engenharia (Febrace), em parceria com a Intel, criou a plataforma de Aprendizagem Interativa em Ciências e Engenharia (http://apice.febrace.org.br/ ). O objetivo é oferecer capacitação gratuita para gestores, professores e estudantes que queiram desenvolver projetos investigativos e apresentá-los em feiras e mostras científicas. Dois cursos online estão disponíveis aos usuários: Metodologia de Pesquisa e Orientação de Projetos de Iniciação Científica, e Organização e Realização de Feiras de Ciências e Engenharia.

A coordenadora do Ensino Médio da Secretaria de Estado de Educação de Mato Grosso (Seduc-MT), Célia Margarida Leite, explica que os cursos são destinados a profissionais e estudantes dos ensinos fundamental, médio e técnico que se interessam por ciências e querem contribuir para um mundo melhor. “De acordo com os organizadores, os conteúdos e materiais têm uma linguagem dinâmica, e as atividades são interativas, com conteúdo para apoiar o desenvolvimento de projetos de iniciação científica nas escolas”, destaca.

Composto por 14 módulos, o curso de Metodologia oferece os passos para que os cursistas iniciem e desenvolvam um projeto de pesquisa e o apresentem em feiras e mostras científicas nacionais e internacionais. Já na capacitação em Organização e Realização de Feiras de Ciências e Engenharia, com sete módulos, os participantes conhecerão os diferentes aspectos da organização e realização de uma feira de ciências nos padrões nacionais.

Em ambos, as atividades online têm duração estimada de 10 horas. A preparação do plano de ação e execução têm tempo estimado em 20 horas, totalizando 30 horas de curso.

Plano de ação

O material didático online inclui conceitos de aprendizagem e exercícios interativos. Além disso, os alunos desenvolvem trabalho individual com reflexões sobre os conceitos abordados, planejam aplicar os conceitos na prática escolar e conduzem atividades na sala de aula, realizando o plano de ação preparado (formulário em DOC disponibilizado na plataforma). Há ainda discussões em grupo, quando os cursistas compartilham ideias com outros professores e estudantes sobre o plano de ação desenvolvido.

No final, é disponibilizada certificação para quem concluir todos os módulos e fazer a prova online.

Para iniciar os cursos, os interessados devem acessar o site http://apice.febrace.org.br/ e se inscrever.

O evento

Inserida no contexto de diversas ações de formação e disseminação voltadas à identificação, valorização e desenvolvimento de novos talentos, a Febrace selecionará, em outubro de 2016, cerca de 300 projetos finalistas que poderão participar da 15ª edição da Mostra de Finalistas, que ocorre de 21 a 23 de março de 2017, na Escola Politécnica da Universidade de São Paulo.

Durante a mostra de finalistas, são selecionados nove projetos para a maior feira internacional de Ciências e Engenharia, a International Science and Engineering Fair (Intel ISEF), que reúne finalistas de mais de 70 países e ocorre, anualmente, no mês de maio, nos EUA.

Em 2016, na 14ª edição, participaram 62 mil estudantes de 26 estados do Brasil, que desenvolveram projetos investigativos e os submeteram diretamente ou por meio de uma das 125 feiras afiliadas.

Os estudantes Matheus Pascoal Heinzen e Mikaela Ivo Romero, da Escola Estadual Dr. Mário Corrêa da Costa, da cidade de Paranaíta, em Mato Grosso, foram destaques na edição daquele ano, realizada de 15 a 17 de março, em São Paulo.

Com o trabalho “Sustentabilidade com Ar Condicionado – Aproveitamento da Água”, eles ganharam o prêmio de melhor projeto do estado mato-grossense, concedido pela organização da mostra.

Mais informações podem ser encontradas no site www.febrace.org.br

Comentários Facebook