Polícia Civil prende mais três suspeitos com drogas e armas em continuidade de operação em Alta Floresta


.

Assessoria/Polícia Civil-MT

 

Em continuidade aos trabalhos da operação Vitae III, a Polícia Civil de Alta Floresta (650 km ao norte de Cuiabá) prendeu mais u três suspeitos e  apreendeu drogas, armas e munições, em ação realizada na tarde de sexta-feira (10.07).

As diligências realizadas para dar cumprimento ao mandado de busca e apreensão contra um alvo da operação  foram realizadas pelos policiais da Delegacia de Alta Floresta, Gerência de Operações Especiais (GOE) com apoio da  Agência Regional de Inteligência da Polícia Militar.

Segundo as investigações da operação Vitae III, o suspeito alvo da ordem judicial atua na função de “disciplina” na organização criminosa, sendo responsável pela aplicação de castigos físicos e homicídios àqueles que descumprem as ordens e regras da facção.

Com informações de que o suspeito não estava em sua residência, os policiais realizaram sua abordagem em via pública, realizando sua prisão. Em seguida, os policiais realizaram as buscas na casa do investigado, no bairro Parque dos Lagos, porém no local não foi encontrado nenhum material ilícito.

Durante entrevista com os policiais, o suspeito apontou dois endereços, um no setor industrial e o outro no bairro Boa Nova III, onde estariam guardados entorpecentes e armas de fogo pertencente à organização criminosa.

Em buscas em uma das residências, os policiais encontraram porções de entorpecentes (maconha e pasta base), balança de precisão, aparelhos celulares e R$ 500. Um suspeito que estava na casa foi preso e encaminhado para a Delegacia de Alta Floresta.

No segundo endereço no bairro Boa Nova III, foi localizada uma pistola calibre 380, um carregador, um revólver calibre 32 e munições calibres 32 e 380.  O morador da casa foi preso em flagrante e confessou que estava guardando as armas a pedido do integrante da facção criminosa.

Diante das evidências, todo material ilícito foi apreendido e os suspeitos foram encaminhados a Delegacia de Alta Floresta, onde após serem interrogados pelo delegado Pablo Carneiro,  foram lavrados os flagrantes.

Fonte: PJC MT

Comentários Facebook