Polícia Federal e Marinha do Brasil interceptam veleiro carregado com haxixe


Recife/PE – A Polícia Federal apreendeu, na noite da quarta-feira (16/6), em ação conjunta com a Marinha do Brasil, e contando com a colaboração da Aduana francesa, do Centro de Análises e Operações Marítimas – Narcóticos (MAOC-N) e de autoridades das Ilhas Virgens Britânicas, um veleiro carregado com grande quantidade de haxixe, elaborado a partir dos tricomas da planta Cannabis e com alta concentração de THC.

A operação é decorrente da troca de informações entre as agências estrangeiras, a PF e a Marinha do Brasil, com a identificação do transporte de grande quantidade de haxixe em um veleiro que teria partido de Portugal, resultando na interceptação da embarcação em águas internacionais.

A interceptação da embarcação ocorreu a cerca de 426 quilômetros da costa de Recife (PE), com o emprego do Navio-Patrulha Oceânico Araguari, no qual estava também embarcada uma equipe da PF. Após a abordagem, dois tripulantes do veleiro foram presos. 

A embarcação, o carregamento ilegal e os presos estão sendo conduzidos para a Superintendência da PF, em Pernambuco, para os procedimentos de Polícia Judiciária.

A apreensão confirma a existência de uma rota marítima transcontinental de tráfico de haxixe para o Brasil, pela qual transitaria remessas da droga em grandes quantidades. Com a formalização da ocorrência, será instaurado inquérito policial para apurar as circunstâncias dos fatos.

A droga ainda será pela Polícia Federal, mas estima-se que o total ultrapasse 2 toneladas de haxixe, o que, caso confirmado, colocaria a apreensão entre as maiores dessa substância na história do órgão. 

Os presos responderão por tráfico internacional de drogas.

A ação conjunta entre a Polícia Federal e a Marinha do Brasil tem sido intensificada no intuito de garantir a segurança nas fronteiras marítimas, em especial na repressão a crimes transnacionais como o tráfico internacional de drogas.

A ação reforça uma das diretrizes adotadas pela PF no combate à criminalidade, qual seja, a cooperação policial internacional que, por meio da troca de informações, permite a elucidação de crimes de repercussão transnacional e a efetiva desarticulação de importantes cadeias logísticas nos países envolvidos.


Comunicação Social da Polícia Federal em Pernambuco 

Comentários Facebook