População recebe as chaves de 499 novas moradias em Cuiabá

O governador Pedro Taques recebeu o ministro das Cidades, Bruno Araújo, em Cuiabá, nesta segunda-feira (22.08), e juntos fizeram a entrega das chaves de 499 casas do residencial Francisca Loureiro Borges, no bairro Osmar Cabral. O prefeito da capital, Mauro Mendes, que coordenou o uso dos recursos para a obra, também participou da entrega de chaves.

A contrapartida do Governo de Mato Grosso foi de 10% no total da obra, que é de R$ 33 milhões, incluindo as obras de um Centro Educacional Infantil no residencial. Além disso, o governo investiu R$ 6 milhões em uma Estação de Tratamento de Esgoto (ETE) que atenderá 5 mil residências na região, incluindo três outros residenciais que serão entregues nos próximos meses.

“Só quem não tem e não teve uma casa sabe a importância deste ato para cada mãe, cada pai e cada filho que está aqui. Temos pessoas que moravam nos mais diferentes bairros de Cuiabá, pagando aluguel e não tinham um lugar pra chamar de seu”, afirmou o governador.

Para o prefeito Mauro Mendes, o programa “Minha Casa, Minha Vida”, que proporcionou a construção do residencial, é prova de que parcerias dão certo. “Temos outros três residenciais sendo construídos nesta região, com um total de 5 mil casas. São recursos do município, do estado e da União. É muito importante que esses empreendimentos sejam feitos, pois em muitos casos é a única forma de uma pessoa de baixa renda conseguir sua casa própria. Isso é dar dignidade ao cidadão, reduzindo os números de um problema social tão grande”.

O ministro das Cidades, Bruno Araújo, anunciou a ampliação do programa e novos recursos para Mato Grosso. “Estamos com o propósito de investir mais em casas populares. Temos um déficit de quantidade e de qualidade habitacional. Em Mato Grosso esse déficit é de 30 mil habitações. O programa Minha Casa, Minha Vida será ampliado a partir de 2017. O plano é iniciar e também dar continuidade a mais de 600 mil unidades só no ano que vem”, anunciou.

Para Luzia Pereira dos Santos, que mora de aluguel com o esposo, com a filha e dois netos, a casa própria significa estabilidade. “É muita felicidade sair de um aluguel de R$ 400 em uma época de crise tão forte. Estou desempregada e meu esposo também. Agora teremos a tranquilidade de correr atrás de renda para as coisas certas”, comemorou.

Segundo o governador Pedro Taques, a parceria entre município, estado e União, é uma obrigação política. “Quero deixar claro que político não faz favor. Político concretiza o direito fundamental do cidadão. E aqui estamos trazendo um direito fundamental, que é uma moradia digna”, finalizou.

Também acompanharam a entrega das chaves o secretário de Cidades de Mato Grosso, Eduardo Chiletto, os senadores por Mato Grosso, Cidinho Campos e José Medeiros, e os deputados federais Fábio Garcia, Nilson Leitão e Ezequiel Fonseca.

Comentários Facebook