Prefeito entrega carta de agradecimento a professor da FGV e embaixador cultural da Unesco que ajudou a estreitar laços com a Índia


Gustavo Duarte

Clique para ampliar

O prefeito de Cuiabá, Emanuel Pinheiro, entregou  uma carta de agradecimento ao  professor da Escola de Administração de Empresas de São Paulo da Fundação Getulio Vargas (FGV EAESP) e embaixador honorário cultural da Unesco Club Sorbonne, Dr.Umesh Mukhi, pelo empenho  e participação de unir a cidade de Cuiabá e o país da Índia. A entrega foi realizada na sexta-feira, 17 de setembro.

No início do mês, o prefeito esteve na embaixada da Índia no Brasil para aprsentar ao embaixador Suresh Reddy, o projeto do parque da Paz-Mahatma Gandhi, a ser construído  no bairro Real Parque, região do Coxipó.  A reunião, realizada na Embaixada da Índia em Brasília e articulada pelo deputado federal Emanuel Pinheiro Neto, o Emanuelzinho, e contou com a presença dos secretários de Turismo Oscarlino Alves e de Governo Luis Claudio Sodré e também o gestor do Centro de Inteligência de Desenvolvimento Sustentável de Cuiabá, ligado a Secretaria de Governo, Alex de Deus.
 
O projeto visa construir na grande área verde, uma  estátua no centro de um lago, galeria para informações e exposição permanente sobre Mahatma Gandhi, estátuas que contarão a história da Índia, espaço exclusivo para meditação e yoga. Além disso, irá valorizar a arborização do local.  
 

“Foi uma recepção de altíssimo nível. O embaixador  Suresh é um homem elegante, educado e acima da média. Me deixou à vontade para falar sobre o projeto Parque da Paz e outros assuntos ligados a Cuiabá. Por isso, quero dar essa carta de reconhecimento ao professor e Dr. da FGV, Umesh, por estreitar essa  relação  que está começando entre Cuiabá e índia. Agradeço com esse singelo ofício de agradecimento e reconhecimento pelo grande trabalho que nos proporcionou abrir as  portas  para essa relação com a Índia que é um país tão importante e emblemático”, comentou o prefeito. 

Umesh Mukhi destaca que a ligação entre a cidade de Cuiabá e o seu país só  foi possível devido às semelhanças culturais detectadas. Cuiabá,  conforme ele, possui pessoas com características acolhedoras, de paz, união e de bondade. “Existem semelhanças entre as culturas entre o meu país e Cuiabá, e por ser professor eu consigo ter esse olhar. Esse projeto  do Parque da Paz terá a  capacidade de divulgar valores, porque é educativo. Não é só um projeto comercial , mas, é um projeto amplo e holístico que vai integrar a população cuiabana com a indiana. A Capital de Mato Grosso e os turistas que vierem para cá,  irão  conhecer  uma figura de não violência e vai dar inspiração para muitos. A Cultura indiana está ligada aos Objetivos de Desenvolvimento Sustentáveis ODS, da ONU. Isso é forte e muito importante esta ligação com a ìndia”, disse ele. 
 
O professor Mukhi expressou interesse em criar uma parceria entre a Prefeitura de Cuiabá e a  Escola de Administração de Empresas de São Paulo da Fundação Getulio Vargas (FGV EAESP) e deixou um convite para o prefeito palestrar como é administrar uma cidade com o potencial de Cuiabá. 
 
 
O gestor do Centro de Inteligência de Desenvolvimento Sustentável de Cuiabá, ligado a Secretaria de Governo, Alex de Deus, destaca que o país pretende doar duas estátuas para serem colocadas no Parque da Paz, sendo uma de Gandhi e outra a ser definida. “Umesh Mukhi, está nos ajudando neste projeto,  mantendo as relações com o país da Índia. E essas estátuas são de pessoas que representam a paz, a não violência. Cuiabá tem todas as características para ter um local que vai mostrar  a cultura Indiana por termos semelhanças dos nossos povos”, descreve. 
 
Jornalista e advogado, Mainard Freire Aragão, conclui que a  Capital cuiabana possui todos requisitos para que possuir ter um espaço que represente esse país que prega a paz.  “O perfil de Cuiabá e a Índia,  de ter povos que são acolhedores e  porque a gestão do Emanuel Pinheiro por ser uma gestão humanizada, foi possível e fácil de fazer essa união que irá  agregar valores entre as culturas desses dois povos”, finalizou. 

Comentários Facebook