Prefeitura entrega sopa, cobertores e acolhe pessoas em situação de rua


Nesses dias de baixa temperatura e clima atípico em Mato Grosso, a Prefeitura de Várzea Grande distribui às pessoas em situação de rua, refeições com sopas, chás, além de cobertores e a possibilidade de abrigamento temporário. Ações que levam solidariedade e calor humano a quem mais precisa.

A ação é executada no início da noite pela Secretaria de Assistência Social, através do Centro de Referência para Pessoa em Situação de Rua de Várzea Grande, o Centro POP. O alimento é preparado na sede do projeto social Caderno 2.

“Este ano, tivemos vários episódios de frio intenso e infelizmente muitas pessoas dormem em locais improvisados e se alimentam com dificuldade. A sopa, o chá e os cobertores são muito importantes e, na maioria das vezes, as únicas fontes de calor. Em média, distribuímos de 100 a 130 marmitex e cobertores por noite. Vamos continuar trabalhando com muito carinho para aquecer o inverno de quem mais precisa”, o gerente do Centro POP de Várzea Grande, Fabio Reveles.

De acordo com o prefeito Kalil Baracat, a prefeitura não podia deixar de auxiliar essas pessoas que vivem em situação de vulnerabilidade, especialmente durante os dias mais frios. “Estamos nos esforçando ao máximo para ajudar a todos, temos casas de acolhimento, fizemos parcerias para ampliar ainda mais as vagas e não vai faltar lugar que possa acolher com dignidade”, comentou.

A assistente social do Centro POP de Várzea Grande, Cassandra Marcos, e a coordenadora de proteção social especial de Várzea Grande, Katlin Oliveira Calmon, explicaram que o atendimento às pessoas em situação de rua é permanente, porém foi intensificado com a chegada do frio intenso.

“No dia a dia, nós já realizamos a distribuição de refeições, fazemos o abrigamento temporário em casa de amparo da prefeitura e com outros quatro parceiros sociais; realizamos a confecção de documento dessas pessoas, tratamentos de saúde, higiene pessoal, atendimento psicológico e inclusive, providenciamos a compra de passagens para retorno a suas casas, quando necessário”, enumerou Katlin Calmon. 

Cassandra Marcos pontuou ainda que em sua maioria, as pessoas em situação de rua em Várzea Grande estão todas cadastradas e recebem atendimentos diários. “Conhecemos cada uma dessas pessoas, seus problemas e angústias. Grande parte possui vícios com álcool e drogas então buscamos levar a eles solidariedade, humanidade e carinho, porém a situação se agrava no período de frio, quando buscamos deixar a noite dessas pessoas mais confortável”,  revelou a assistente social. No entanto, acrescenta ela, nestas abordagens, em caso de recusa quanto ao acolhimento em casas temporárias, a equipe entrega os cobertores e os alimentos.

Também participa da ação, a Guarda Municipal de Várzea Grande, oferecendo apoio às equipes técnicas da Secretaria de Assistência Social. Para outras informações sobre o projeto ou informar sobre pessoas em situação de rua que precisam de amparo basta entrar em contato pelos telefones (65) 98472-2880, (65) 3685-3851 ou se dirigir a Casa de Acolhimento, localizada na Avenida principal do Bairro Ouro Verde, ao lado do Posto de Saúde 

Comentários Facebook