Presidente do Crea-MT destaca importância das entidades de classe durante posse da AMEE

“As entidades precisam de um maior cuidado, se não fossem elas  os Creas  não existiriam.  Tanto que indicam e encaminham os conselheiros. O plenário é formado por conselheiros oriundos das Entidades de Classe e outros vindos das instituições de ensino. O fortalecimento e a organização das entidades são muito importante , sendo necessária a escolha de bons conselheiros para juntos fazermos a defesa da sociedade, regulamentando a profissão, e exercendo o registro dos profissionais para que que possamos efetivamente cumprir o papel para o qual o Crea-MT foi constituído”, explanou o presidente do Conselho Regional de Engenharia e Agronomia de Mato Grosso (Crea-MT), João Pedro Valente, durante a posse da diretoria da Associação Mato-Grossense dos Engenheiros Eletricistas (AMEE), segunda-feira, 15 de outubro, no plenário Eng° civil Rubens Paes de Barros na sede do Crea-MT.

Ainda segundo Valente é uma honra participar dessa posse da AMEE. É o início de trabalho árduo da nova diretoria, porque dirigir uma entidade não é fácil. Existem demandas e expectativas de profissionais juntos as entidades, mas faltam recursos e condições para essas ações caminharem. O Conselho tem buscado contribuir, a exemplo da instalação de algumas sedes no prédio do Regional Mato-Grossense, além de realizar o primeiro chamamento público para que as entidades possam  acessar os recursos para realizar seus eventos. Outros caminhos também estão sendo buscados, como a  seleção de patrocínio público. Para isso, as entidades terão que estar com a documentação em dia para acessar esses recursos. O Conselho é uma autarquia pública, enquanto a entidade de classe é uma instituição privada, o repasse direto é impossível, podendo ser promovido através de instrumentos públicos, que dê acesso a todas as entidades de forma semelhante.

Presidente da AMEE, Lauro Leocádio da Rosa.

“ Queremos buscar nessa nova empreitada o fortalecimento da engenharia elétrica, do Sistema Confea/Crea, além da importância da sustentabilidade do meio ambiente, em defesa da sociedade, ou seja, trazer benefícios para todos. Aos membros do conselho fiscal deliberativos, nós pedimos que sejam independentes e estejam sempre presentes e dispostos e colocar a experiência que eles têm na colaboração para o desenvolvimento dos trabalhos da AMEE. Contamos também com o apoio de representantes políticos nessa nova jornada, para trabalhar em parceria da busca da melhoria da nossa classe, mas da sociedade como um todo”, disse o presidente da AMEE, Lauro Leocádio da Rosa.

O coordenador da Câmara Especializada de Engenharia Elétrica do Crea Mato Grosso, na qual também representa o Instituto Federal de Mato Grosso (IFMT) conselheiro Marcos Vinicius Santiago, fez parte do mês e desejou boas-vindas a nova diretoria na qual já fez parte. “ Conseguimos este ano aprovar a presença do  IFMT no plenário, na aprovação de cursos da instituição pelos conselheiros do Regional Mato-Grossense”, disse o conselheiro.

Na ocasião, o diretor administrativo da AMEE, Délcio Taques fez uma apresentação sobre os trabalhos que serão desenvolvidos pela entidade. No planejamento estratégico exposto pela Associação Mato-Grossense dos Engenheiros Eletricistas estão:  apoiar o Confea e o Crea-MT, promover intercâmbio com  instituições de ensino, fazer parceria com as empresas públicas e privadas, promover cursos palestras, workshops, seminários, congressos e outras atividades ligadas à engenharia elétrica.

O diretor da Revista O Setor Elétrico e organizador do Circuito Nacional do Setor Elétrico (CINASE), Adolfo Vaiser fez uma apresentação sobre o evento que será realizado dia 06 e 07 de novembro na capital, com o tema: “Uma viagem pelas instalações elétricas”, o encontro viaja por diferentes estados brasileiros pelo menos quatro vezes ao ano, com o objetivo de disseminar informações técnicas do setor elétrico, agregadas ao conhecimento que cada Estado tem a oferecer. A etapa de Cuiabá será a 37ª edição do evento e contará com a presença de aproximadamente 10 especialistas do setor, profissionais de renomes nacionais e com a indústria, ministrando cerca de 40 palestras nos dois dias do evento.

Presidente do Crea Mato Grosso, João Pedro Valente, diretoria da AMEE e autoridades

O organizador do CINASE falou sobre o “Prêmio O Setor Elétrico de Qualidade das Instalações Elétricas”, em parceria com a Revista O Setor Elétrico. O intuito é identificar e divulgar melhores práticas na área de engenharia elétrica que contribuem para o aprimoramento do setor.

A proposta do Prêmio é incentivar o respeito às Normas técnicas e ao desenvolvimento de soluções cada vez mais sustentáveis e eficientes para as instalações brasileiras.

O evento contou com a presença de representante de autoridade estadual, parlamentar municipal e representes do Universidade Federal de Mato Grosso (UFMT) e Instituto federal de Mato Grosso (IFMT).

A diretoria é composta por sete membros: presidente, vice-presidente, diretores administrativos, financeiro, técnico de eventos e relações institucionais. Além de membros dos conselhos fiscais e deliberativos.

Comentários Facebook