Professora de balé do Caderno 2 é surpreendida pelos alunos com comemoração

A professora de balé do Caderno 2, Vitória Karina Correa Paiva, foi surpreendida, nesta terça-feira (2), com uma festa em comemoração ao título de campeã que ela – juntamente com o Grupo de Siriri Flor de Atalaia – conquistou na cidade Joinville – Santa Catarina, durante o festival de Dança, registrado no Guinness Book como o maior do mundo nessa modalidade.

“Estamos felizes com essa conquista, ainda mais por que a Vitória Karina é uma profissional dedicada, e que leva à sério essa profissão, e a nossa alegria é também saber que ela faz parte dessa instituição, e que atua de forma eficaz na condução do grupo que ela conduz, aqui no Caderno 2 e também no Centro de Convivência dos Idosos Vovô Zeid. É um privilégio poder comemorar com ela essa conquista”, elogiou a secretária de Assistência Social, Ana Cristina Vieira.

Como explica a gestora, esses bons exemplos são importantes para os alunos se espelharem em seus educadores. “Todo mundo pode chegar onde quiser, mas para que isso aconteça é necessário dedicar uma parte de seu tempo na sua preparação. A Vitória Karina é jovem e com certeza deixou de realizar algumas atividades com os amigos, em função do período de preparação, mas o resultado final obtido neste festival, compensou a sua ausência”, comentou.

Vitória Karina, tem 23 anos, é bailarina profissional e há mais de 10 anos trabalha com o movimento do corpo. Segundas, quartas e sextas-feiras ela trabalha na oficina de dança com um grupo de 35 alunos do Caderno 2, jovens de 13 a 17 anos. Já nas terças e quintas-feiras, trabalha com um grupo do Centro Vovô Zeid, com alunos a partir dos 60 anos.

A educadora disse que o gosto pela dança começou ainda muito jovem, e que as aulas de balé clássico exigem muitas habilidades físicas, o que contribuiu para a sua participação no grupo Flor de Atalaia. “Com o grupo já participei de várias apresentações de eventos e festivais nacionais e internos, mas com certeza essa conquista no festival de dança de Joinville certamente ficará na história”, comemorou.

A coordenadora do Caderno 2, Kelciane Brites, elogiou a dedicação da servidora e, assim como a secretária Ana Cristina, também acredita que a perseverança e a dedicação da educadora são fatores que contribuem para o desenvolvimento dos alunos da instituição social. “Vitória Cristina começou a fazer parte desta gestão há um ano, e desde então tem feito um excelente trabalho”.

Já secretária adjunta de Assistência Social, Daniela Barone destacou a importância de as pessoas sonharem por algo bom em suas vidas, e desta forma organizar e planejar cada momento para que possam realizar os sonhos. “Sonhar pequeno ou sonhar grande dá o mesmo trabalho, daí sonhem alto e busquem mecanismos que possam realizar esse sonho. Muitos de vocês terão que percorrer caminhos longos, outros nem tanto, mas o esforço de cada um será decisivo para alcançar o sucesso”, comentou.

O Festival de Joinville acontece há 39 anos e teve este ano recorde de inscritos. Mais de 4 mil coreografias foram cadastradas, duas mil se apresentaram nos palcos abertos e 195 foram selecionadas para as competições. O grupo de dança Flor de Atalaia é formado por 50 bailarinos, mas somente 27 participaram do festival de dança mundial que ocorreu entre os dias 21 a 30 de julho.

Comentários Facebook