Secretaria intensifica calendário para o 8 de março e Márcia Pinheiro destaca zelo com políticas destinadas às mulheres


Luiz Alves

Clique para ampliar

Homenagem às mulheres que atuaram na linha de frente contra a pandemia do novo Coronavírus, rodas de conversa, capacitação de profissionais da saúde, distribuição de materiais de combate a violência doméstica integram um extenso calendário de atividades desenvolvidas pela Prefeitura de Cuiabá e serão reforçadas durante o mês de março, em celebração ao 8 de Março.

Responsável por fomentar as políticas públicas destinadas ao atendimento desse público, a primeira-dama, Márcia Pinheiro,  destaca que as  ações para 2021 foram pensadas estrategicamente e não serão restritas a apenas ao próximo mês, demonstrando a preocupação da gestão com temas ligados à mulher.

“Estamos trabalhando com diversas frentes, mas prioritariamente com o atendimento à mulher vítima de violência, o empoderamento, a valorização e a igualdade”, explica.

De acordo com a diretora de Execuções e Ações para as Mulheres, Elis Regina Prates, o Dia Internacional, desperta, em todo o mundo, debates, reflexões, eventos e ações promocionais em torno da extensa agenda relacionada às questões das mulheres e da promoção da igualdade de gênero.

“A pasta organiza e executa atividades relacionadas às suas duas principais áreas de atuação: políticas para as mulheres e enfrentamento à violência contra a mulher e à desigualdade de gênero. No mês de março, não será diferente. A programação da Secretaria Municipal da Mulher inclui ações baseadas em políticas que oferecem às mulheres as condições para a concretização de seus direitos e para que exerçam, com consciência e liberdade, o seu protagonismo na sociedade”, explica.

Para a secretária da Mulher, Luciana Zamproni, a pasta atua o ano todo para alcançar melhorias quanto à equidade de gênero e ao combate a violências, principais temas a serem debatidos em março.

“É uma data de reflexão, de luta permanente na construção de políticas públicas sociais, culturais, raciais, de gênero e de direitos humanos. É uma data para lembrar a importância das mulheres terem direitos, porque, apesar dos avanços em vários setores, ainda há muito para ser conquistado”, disse.

Comentários Facebook