Secretário encerra visita às obras e traça planos de trabalho

Durante inspeção, ficou definido que ar condicionado do aeroporto volta a funcionar no dia 15 de dezembro – Foto por: Junior Silgueiro/GComMT

Durante inspeção, ficou definido que ar condicionado do aeroporto volta a funcionar no dia 15 de dezembro

O secretário de Estado das Cidades, Wilson Santos, finalizou na tarde de quinta-feira (24.11) a visita às obras da Copa do Mundo que integram os Termos de Ajustamento de Gestão (TAGs) firmados entre o Governo de Mato Grosso, empresas e Tribunal de Contas do Estado (TCE). O chefe da pasta conheceu e entendeu o andamento das obras no Aeroporto Marechal Rondon, Complexo da FEB, Córrego 8 de Abril, Arena Pantanal e Lotes I e II das ruas no entorno da Arena. Agora, a Secretaria de Estado das Cidades (Secid-MT) vai traçar um plano de ação para a conclusão de cada uma delas.

O objetivo da vistoria é destravar o andamento das 18 obras previstas no TAG e entrega-las à população dentro do prazo previsto nos termos, que terminam em agosto de 2017. O secretário foi acompanhado por técnicos da Secid-MT, engenheiros do TCE, representantes das empresas responsáveis pelos contratos, o secretário adjunto de Turismo, Luiz Carlos Nigro e o deputado estadual Jajah Neves. “Essa primeira etapa da visita das obras é para conhecimento. Para eu ter uma noção mais precisa possível da qualidade e dificuldades das obras da Copa. Quando retornar ao gabinete, com conhecimento amplo sobre os imbróglios jurídicos e de engenharia, ter condições de destravar, dar prioridade e finalizar cada uma delas, conforme determinou o governador Pedro Taques”, explicou Wilson.

O deputado Jajah Neves acompanhou a inspeção como representante da Assembleia Legislativa de Mato Grosso (AL-MT) e considerou positiva a iniciativa. “Secretário Wilson já começou com o pé direito. Conhecer cada estrutura é muito importante para que ele possa tocar essas demandas. Nada mais justo estarmos presentes, representando o parlamento do Estado para que possamos contribuir para agilidade na entrega dessas obras da Copa que a sociedade tanto espera e merece. A melhor maneira é a essa forma presencial”, elogiou.

Aeroporto e Complexo da FEB

O segundo dia de visitas teve início pelas obras do setor internacional do Aeroporto Marechal Rondon, na região metropolitana de Cuiabá.  O secretário acompanhou de perto o andamento da montagem do forro, ar condicionado, dois portões de embarques, piso elevado, serviços de elétrica e de automação.

Conforme o cronograma acordado entre o consórcio Marechal Rondon, responsável pelo contrato, e a Secid-MT, o ar condicionado, estará funcionado 100% a partir de 15 de dezembro desse ano. Os portões de embarque 3 e 4 estão com 40% de obra executada e devem estar operando a partir de janeiro de 2017.

Orçada em R$ 83,9 milhões, oriundos da Infraero, a obra até o momento tem 75,30% do total contratado executados, conforme relatórios da secretaria. O Estado já repassou ao consórcio R$ 64,9 milhões pelos serviços realizados. “O aeroporto é de grande importância para o turismo do Estado, pois é a porta de entrada dos visitantes”, disparou secretário Luiz Carlos Nigro, responsável pelo turismo de Mato Grosso.

Atualmente, o aeroporto de Cuiabá é o 12º mais movimentado do Brasil. É responsável por 106 voos diários, entre pousos e decolagens. Circulam por lá anualmente 3.300 passageiros.  “É um aeroporto extremamente importante para o país e que merece um tratamento especial. Estamos em negociações com os empresários e vamos cumprir rigorosamente o cronograma de obras para entregar o mais rápido possível à população a obra 100% acabada”, enfatizou Wilson Santos.

A segunda parada da caravana foi no Complexo da FEB, em Várzea Grande, que contempla um viaduto e a adequação da rotatória na Avenida Dom Orlando Chaves, bem como a recuperação de pista e rotatórias da Avenida Miguel Sutil até rotatória da trincheira Ciríaco Candia.

Os serviços estão 99% executados, faltam apenas sinalizações horizontais e verticais do complexo. A obra tem custo estimado em R$ 22 milhões e está sob responsabilidade da empresa Sanches Tripoloni. Detalhes financeiros serão negociados e quitados até o final do prazo do TAG.

Córrego 8 de Abril

O engenheiro Carlos Antônio Borges Garcia, representante da empresa Engeglobal, acompanhou a equipe de fiscalização na inspeção às obras do Córrego 8 de Abril, no bairro Porto, e colocou o secretário Wilson a par das necessidades financeiras e de engenharia deste contrato.

A obra em questão contempla a recuperação do canal córrego, a implantação do coletor tronco, calçadas e urbanização. No local, só foram executados 64% dos trabalhos projetados. Ainda resta terminar a recuperação da seção transversal do canal, finalizar as rotatórias, a sinalização e o paisagismo.

Na tentativa de colocar a obra para andar, o secretário deu início a negociações, para resolver pendências. A restauração do córrego está orçada em R$ 25,7 milhões e até o momento a construtora já recebeu R$ 16 milhões.

Arena Pantanal e ruas ao entorno

O secretário Wilson Santos e equipe também inspecionaram a qualidade dos trabalhos nas 32 ruas que facilitam o acesso à Arena Pantanal.  Os contratos 040 e 060 estão sob responsabilidade da empresa Três Irmãos Engenharia e juntos somam um montante de R$ 12,5 milhões. Quanto aos contratos, a empresa tem ainda de realizar a implantação de meio fio e sarjeta, bem como a execução de calçadas. Também foram constatados defeitos em alguns pontos do pavimento, que serão refeitos.

O contrato 060 está suspenso e passa por fase de Revisão de Fase de Obra (RFO), na qual a equipe técnica da Secid-MT irá analisar os o que precisa ser feito novamente, suprimir os trabalhos desnecessários e realizar a última medição de obra.

Finalizando as atividades, a equipe, liderada pelo secretário Wilson Santos, conheceu as instalações da Arena Pantanal, onde o chefe da pasta se reuniu com os engenheiros e arquitetos responsáveis pela obra para ouvir explicações sobre os trâmites jurídicos que envolvem os contratos com a empresa Mendes Junior, CLE e Cango Brasil, responsáveis pela construção do estádio.

No término do encontro, o secretário definiu que será agendada uma segunda reunião para discutir detalhes de como serão conduzidos os trabalhos de finalização das obras da Arena.

Wilson foi enfático ao afirmar que não receberá nenhuma obra sem qualidade e que tem trabalhado diuturnamente para que os problemas em todos os contratos sejam solucionados, tanto na questão financeira, quando em obras. “É meu terceiro dia legalmente como secretário, nossa intensão é deixar claro o nosso estilo de trabalhar, que é sempre que possível estar nas obras acompanhando pessoalmente, junto com a nossa equipe. Foi muito positivo esse giro que fizemos, pois deu para ver, in loco, situações que não são perceptíveis no papel e nos dá maiores condições de priorizar essas obras para que sejam concluídas com qualidade”, disse ele, que assumiu o controle da Secid oficialmente no dia 21 de novembro.

Ao término das visitas, o secretário disse ser indispensável a parceria com os órgãos de controle do Estado e modificações na Lei Orçamentária Anual (LOA), para garantir recursos para finalização as 18 obras do TAG da Copa. “Vamos precisar da Procuradoria Geram do Estado, Controladoria Geral do Estado, gabinete do governador e principalmente vamos precisar ter dinheiro para tocar essas obras. Para isso, vamos propor algumas alterações na LOA e garantir recursos suficientes para tocar as obras”, finalizou o secretário das Cidades.

 

Comentários Facebook