Seduc amplia vagas para selecionar projetos de educação ambiental

Seduc amplia vagas para selecionar projetos de educação ambiental

Seduc amplia vagas para selecionar projetos de educação ambiental

As práticas educativas que envolvem educação ambiental nas escolas podem ser contempladas com recursos financeiros. A Secretaria de Estado de Educação, Esporte e Lazer (Seduc-MT), por meio da Gerência de Educação Ambiental, ampliou as vagas do edital de apoio a Projetos Ambientais Escolares Comunitários (Paec). Os interessados poderão enviar os projetos via malote, Sedex ou protocolar diretamente na Seduc até o dia 06 de setembro.

Lançado em junho desse ano, o edital previa R$ 75 mil para 25 projetos a serem selecionados, sendo R$ 3 mil para cada unidade escolar. Com a retificação, publicada nessa terça-feira (30.08), as vagas foram ampliadas para 40 projetos, e o valor ajustado para R$ 5 mil. A ampliação financeira de R$ 125 mil foi promovida pela destinação de uma emenda parlamentar.

O patrocínio dessas iniciativas ambientais tem o objetivo de compartilhar conhecimento e mobilizar a atuação da escola em parceria com a comunidade local, para uma educação ambiental crítica e participativa. A ideia é que os participantes compreendam que fazemos parte de uma comunidade e que compartilhamos o mesmo espaço vital.

Outro objetivo é divulgar a história socioambiental da região, valorizando a cultura em relação ao meio em que ela desenvolve, estimulando o sentimento de responsabilidade com o ambiente compartilhado.

Para concretizar o Paec, é necessário elaborar o projeto de forma autônoma, respeitando a realidade e os valores de cada escola, envolvendo todos na construção da proposta. Também é necessário prever as avaliações durante o processo, quando ainda há tempo de corrigir o que não está dando certo, além de uma avaliação final, que permitirá perceber os acertos e problemas ocorridos.

Temas

Existem três eixos temáticos para serem tratados nessa iniciativa: criação e o fortalecimento da Comissão de Meio Ambiente e Qualidade de Vida na Escola (Com-Vida) e Agenda 21 Escolar; adequar o espaço físico, utilizando tecnologias sociais de baixo impacto ambiental (Econtécnicas); promover a inclusão da temática socioambiental e a internalização das Diretrizes Curriculares Nacionais para a Educação Ambiental (DCNEA) no Projeto Político Pedagógico (PPP).

Comentários Facebook