Seduc recebe reivindicações do Distrito Salto da Alegria e Aldeia Batovi

O secretário adjunto de Política Educacional da Secretaria de Estado de Educação, Esporte e Lazer (Seduc), Edinaldo Gomes de Sousa, se reuniu nesta terça-feira (30.08), com representantes do Distrito Salto da Alegria e da Aldeia Batovi, Terra Indígena Marechal Rondon, do município de Paranatinga. No encontro, realizado na Seduc, foram discutidas as demandas de criação de unidades escolares nas localidades.

Estudantes do Distrito de Salto da Alegria, distante 185 km da sede do município, atualmente, são atendidos em salas anexas da Escola Estadual Apolônio Bouret, e a comunidade reivindica a criação de uma escola estadual própria. Para isso, o município se compromete em ceder o prédio de uma escola municipal no local, por meio de um Termo de Cessão de Uso, por no mínimo dez anos.

Edinaldo destacou o compromisso de deslocar uma equipe do setor de Microplanejamento até o local para realizar o levantamento das necessidades e a comprovação da demanda.

Para a unidade na Aldeia Batovi, localizada a cerca de 60 km de Paranatinga, a Seduc informou que o processo já foi iniciado e continua a ser instruído com pareceres multisetoriais das áreas finalísticas. A prefeitura também sinalizou a possibilidade de o Estado utilizar uma estrutura física existente no local para a implantação da escola da rede estadual de ensino.

A previsão é de que, concluídas as análises e procedimentos, a unidade passe a funcionar a partir do ano letivo de 2017 e deverá atender cerca de 140 estudantes, que hoje frequentam unidades municipais também fora da aldeia.

De acordo com o secretário Edinho a parceria com os municípios é de extrema importância para que, de fato, se consiga ofertar uma educação de qualidade. “Assim, garantimos uma sociedade mais justa, mais fraterna”, complementa.

Comentários Facebook