Seges realiza leilão de bens móveis inservíveis

A Secretaria de Estado de Gestão (Seges) realiza no dia 21 de setembro, às 09h, no salão de eventos do Hotel Roari, leilão na modalidade maior preço de bens móveis inservíveis de propriedade do Estado.

Serão leiloados mobiliários, eletroeletrônicos, periféricos de informática, sucatas de veículos e 72 automóveis que possuem condições de regularização de documentação junto ao Departamento Estadual de Trânsito (Detran). O edital nº 002/2016 foi publicado no Diário Oficial que circula nesta quinta-feira (01.09).

Para conhecer a lista dos bens que serão leiloados e verificar as descrições, fotos e valores iniciais de lances, os interessados poderão acessar o site www.superbidjudicial.com.br  e começar a fazer suas ofertas a partir do próximo dia oito. Todos os lotes somam um lance inicial de R$ 54 mil, valor mínimo que o Estado esperar arrecadar.

Os bens serão vendidos apenas por lotes, não podendo ser arrematados individualmente, exceto nos casos em que apenas um bem compõe o lote. Eles serão vendidos e entregues nas condições em que se encontram e sem garantia.

Quem quiser examinar os bens antes do certame, deverá procurar a Seges nos dias 19 e 20 de setembro. No dia do encerramento do leilão não serão permitidas visitas aos locais onde os mesmos estão armazenados.

A presidente da Comissão de Leilão da Seges, Veviane Cristina Ferreira e Silva, explica que as despesas ou custos relativos à remarcação de chassi, desmontagem, remoção, transporte, impostos incidentes sobre os bens arrematados e transferências dos veículos, além de pagamentos de eventuais débitos de multas de trânsito, licenciamento, seguro obrigatório (DPVAT), serão arcados pelos compradores.

Também ficam por conta do arrematante as despesas relativas à taxa de vistoria e emissão de 2ª via do Certificado de Registro de Veículo (CRV) caso o  automóvel seja transferido fora do Estado e o órgão local exigir esse documento para efetivar a transferência de propriedade.

Os bens somente serão liberados após a confirmação do pagamento do documento de arrecadação referente ao valor arrematado, dos débitos existentes e da comissão da pregoeira. Após o pagamento do documento de arrecadação, não será permitida a devolução do dinheiro no caso de cancelamento da compra por desistência do comprador.

Também não serão aceitas propostas após o encerramento do leilão para lotes que não tiverem lances registrados. Os interessados deverão fazer suas ofertas dentro do prazo de homologação e fechamento. Para mais informações ligar nos telefones (65) 4052-9434, ramais 8237 e 8239, ou acessar o edital no site https://www.iomat.mt.gov.br/  

Comentários Facebook