Sem passado

Por Julio Campos Neto

Com o fim das convenções partidárias e o início das eleições municipais percebe-se a imensidão do sentimento de desejo de mudanças drásticas no meio político que tomam conta do coração e mente dos eleitores da grande Cuiabá.

Os candidatos Wilson Santos, Emanuel Pinheiro e Serys Slhessarenko são políticos renomados tanto localmente quanto em nível estadual e até nacional. Com inúmeros anos de carreira política e trabalhos prestados, seus nomes poderiam facilmente despontar como favoritos a conquistar a almejada cadeira do palácio Alencastro.

Nome, experiência, base de apoio popular e político sempre foram pontos positivos em uma disputa eleitoral. Dificilmente um desconhecido em um passado recente teria qualquer chance de conquistar um cargo que demanda tanto sacrifício pessoal e financeiro como é o caso do cargo de prefeito de uma capital.

Porém os tempos são outros, com o advento da tecnologia e da disseminação da informação através de aplicativos e redes sociais, houve uma mudança no Status quo eleitoral, e políticos do passado estão sofrendo com memes, transparência, comentários maldosos anônimos e uma maior cobrança dos eleitores, que hoje já possuem um maior grau de escolaridade e conseqüentemente um maior senso crítico.

Este novo cenário pode acarretar mudanças profundas nos nomes que detêm o poder político na capital e no estado de Mato Grosso e que no passado seriam favoritos em qualquer eleição, mas pelo andar das conversas de rua parece que o político sem passado tem levado vantagem sobre os que já foram. Se isso vai ser bom ou ruim para a sociedade, só o tempo nos responderá.

Comentários Facebook