Geral

Sesp lamenta morte de policial e anuncia procedimentos para esclarecer ocorrência

Publicado em

A Secretaria de Estado de Segurança Pública (Sesp) reuniu a cúpula da pasta na tarde desta terça-feira (02.08), em Cuiabá, para uma coletiva à imprensa para tratar da ocorrência na qual foi morto em serviço o policial militar Élcio Ramos Leite, de 29 anos. O secretário Rogers Jarbas lamentou o ocorrido e explicou os procedimentos que serão realizados a partir de agora. ?O caso será investigado, do começo ao fim, pela Delegacia de Homicídios e Proteção a Pessoas (DHPP)?, disse Jarbas.

O comandante Geral da Polícia Militar, coronel PM Gley Alves, externou o luto da unidade diante do fato ocorrido com o militar. ?Lamentamos muito. Foi uma grande perda para nós. Com certeza, era um profissional muito empenhado em seu trabalho e merece nosso reconhecimento. Estendemos condolências à família em nome de toda a tropa da Policia Militar?, disse o coronel.

Entenda o caso

Duas equipes do setor de Inteligência da Polícia Militar apuravam a atuação de suspeitos que estariam comercializando armas de fogo na região do bairro CPA 3, na capital. Os suspeitos reagiram à ação policial e houve troca de tiros. Um dos disparos atingiu o soldado PM Élcio.

VEJA TAMBÉM  Defesa Civil emite alerta para chuva intensa em São Paulo

Os três suspeitos de envolvimento no ataque ao policial foram identificados. Na ação policial, um morreu e os outros dois foram encaminhados para a DHPP, presos em flagrante. Essa abordagem também será alvo de investigação, segundo o secretário. ?Todos os fatos relacionados a essa ocorrência serão apurados?, disse.

Após a ação foram apreendidas, para perícia, a arma utilizada no crime e as que estavam sendo usadas pelos policiais.

O local em que ocorreu o crime foi preservado e a Perícia Oficial do Estado (Politec) realizou a vistoria no local.

Sobre o PM

Élcio Ramos Leite tinha 29 anos. Ele ingressou na Polícia Militar em fevereiro de 2005 e atualmente estava lotado no Núcleo de Inteligência da Polícia Militar, no 24° Batalhão. O PM era casado e deixa uma filha de três anos.

Comentários Facebook
Continue Reading

GRANDE CUIABÁ

POLÍCIA

MATO GROSSO

ESPORTES

Mais Lidas da Semana