Souza e Novinho disputam a prefeitura de Livramento

Terminado o prazo às 19 horas desta segunda-feira (15), para que candidatos, partidos e coligações enviassem à Justiça Eleitoral os pedidos de registro a prefeito, vice-prefeito e vereador, apenas dois postulantes averbaram no Cartório Eleitoral (58ª Zona) em Várzea Grande, o interesse em disputar a prefeitura do município de Nossa Senhora do Livramento nas eleições de 02 de outubro deste ano.

Concorrem pela governabilidade da cidade livramentense, o ex-vereador Volneli Oliveira de Queluz “Novinho” (PSD), que tem como vice Tereza Rios (PT); e Silmar Souza Gonçalves, que tem como vice, Joemi Benedito (ambos PSDB). O terceiro nome cotado no pleito era do ex-prefeito Zenildo Sampaio Pacheco pelo PSB, porém, este desistiu da candidatura dias após a convenção partidária realiza no dia 05 de agosto.
Novinho tem 46 anos e é natural de São Simão-GO. O ex-vereador encabeça a chapa “Renovação e Desenvolvimento”, composta pelos partidos: PSD, PTB, PT, SD e PHS. A Justiça Eleitoral Novinho declarou ser pecuarista e possuir R$ 300.000,00 em bens, divididos em um imóvel rural de 99,75 hectares localizada em Livramento, valendo R$ 200.000,00 e outro imóvel urbano (terreno) de 750 m², com casa e salão comercial, também situado em Livramento no valor de R$ 100.000,00.

Souza tem 54 anos e é natural de Guiratinga-MT. Souza encabeça a chapa “Por amor e Livramento” composta pelos partidos, PMDB, PP e PSDB. A Justiça Eleitoral também declarou ser pecuarista e possuir R$ 1.212.245,82 total em bens, através de uma área de terra rural de 51 hectares em Livramento no valor de R$ 6.939,73, um imóvel rural de 100,83 hectares na cidade de Nova Mutum/MT, no valor de R$ 15.000,00, depósito bancário de R$ 33.715,31, no Banco da Amazônia, 2 lotes de terras Jd Ikarai em Várzea Grande valendo R$ 13.879,45, área de terra rural de 680 hectares na Sesmaria Brunado/Livramento no valor R$ 3.001,05, um automóvel Chevrolet S-10, ano 204/2015 no valor R$ 114.361,50, uma área de terras rural de 300 hectares na Gleba Sesmaria em Livramento no valor de R$ 48.578,09, uma área de terra rural (pasto e lavoura) com 100 hectares no Chapadão em Livramento no valor R$ 15.000,00, um apartamento no edifício Ravena em Várzea Grande no valor de R$ 98.000,00, cotas de capital social da empresa Oriente Com. de peças para veículos, com CNPJ 11721618/0001-67, no valor de R$ 99.000,00, uma camionete HILUX ano 2000/2001 no valor de R$ 24.000,00, um outro automóvel HILUX 4×4 ano 2013/2014 no valor de R$ 132.000,00, um automóvel HONDA NXR 150 ano 2013 no valor de R$ 9.640,00, conta no Banco Bradesco com depósito de R$ 1,00, lote de terra de 15 hectares em Frutal-MG valendo R$ 11.103,50, outro lote de terra com 16 hectares também na cidade de Frutal-MG valendo R$ 11.103,50, área de terra rural com 500 hectares na Gleba Sesmaria Brunado/Livramento no valor de R$ 2.206,65, terras pastais e lavradias de 321,17 hectares valendo R$ 108.150,00, um caminhão FORD CARGO 1119 ano 2015 no valor R$ 194.968,00, um lote de terra no Jd Glória em Várzea Grande no valor de R$ 83.276,73, um lote urbano também em Várzea Grande no valor de R$ 30.000,00, depósito bancário Banco do Brasil no valor de R$ 1,00, outra conta no Banco do Brasil com depósito de R$ 47.182,56, aplicação de Renda Fixa (CDB, RDB e outros) também no BB no valor de R$ 23.405,75 e no Banco Bradesco disse possuir depósito em conta corrente no valor de R$ 87.732,00.

Até outubro, Souza e Novinho buscarão conquistar a maioria simples dos 11.492 eleitores que o município possui, distribuídos em 39 seções eleitorais, segundo dados do TSE de junho de 2016. Os gastos de campanha no município para estas eleições estão estipulados pela Justiça Eleitoral em R$ 108.039,06, para prefeito, podendo contratar até 115 pessoas e de R$ 18.702,51 de gastos para a vereador podendo contratar até 58 pessoas.

Vale lembrar, que o candidato eleito nas eleições de 2012 em Livramento foi Nezinho pelo PP, quando recebeu 5.369 votos – 52,16%. Nezinho venceu dona Aparecida (PMDB), que recebeu 3.706 votos – 36,01%. Dos nove vereadores eleitos no município há quatro anos, Danilo Monteiro (PP) foi o mais votado recebendo 507 votos, e o menos votado foi Catarino Claro, também do PP, quando recebeu apenas 286 votos.

Comentários Facebook