Triumph Tiger 900 é revelada com mais aptidão e modernidade que a 800

source
Triumph Tiger arrow-options
Divulgação

Triumph Tiger 900: Nova bigtrail inglesa chega para elevar a dirigibilidade e a modernidade

A Triumph Tiger 900 é revelada em seis novas versões, para substituir o modelo 800. Confirmada para chegar no ano que vem — possivelmente ainda no primeiro semestre — a versão de entrada Standard começará mais cara que os R$ 43.190 do que o modelo atual. As outras cinco configurações são a Tiger 900 GT, 900 GT Low, 900 GT Pro, 900 Rally e 900 Rally Pro, em ordem de preços e equipamentos. Enquanto as GT são voltadas para o asfalto, as Rally preferem o off-road.

LEIA MAIS: Triumph Bobber Black é eleita a melhor moto custom do Brasil

Entre as principais novidades, destacam-se o novo desenho do farol duplo em LED — que lembra a Street Triple RS lançada em outubro — assim como o novo visual do bico e da carenagem lateral. Entre outras mudanças, estão um novo assento, um pouco mais estreito, além do guidão mais recuado em 10 mm, o que ajuda o condutor da nova Triumph Tiger a manusear a moto com mais conforto e se equilibrar melhor quando de pé.

Conjuntos mecânicos e estruturais

Triumph Tiger arrow-options
Divulgação

Traz novo motor, novos componentes estruturais, peso reduzido e novas possibilidades de condução

O seu motor é totalmente novo. Com três cilindros e 888 cc, gera 95,2 cv e 8,87 kgfm (ante 95 cv e 7,86 na 800, ainda à venda no Brasil. Apesar das diferenças entre as versões, todas oferecem seletor de modo de condução. A versão básica da Tiger 900 permite escolher entre ‘Rain’ e ‘Road’, enquanto as opções GT adicionam ‘Sport’ e as Rally ganham o ‘Off-Road’. A GT Pro ainda traz uma opção configurável, e a Rally Pro tem o modo exclusivo ‘Off-Road Pro’.

LEIA MAIS: Nova trail KTM 250 Adventure é revelada na Índia e pode vir ao Brasil

Fabricado com uma treliça de aço modular de baixo peso, junto com a adoção de um bloco mais leve para o motor, resultaram em uma perda de 7 kg. O tanque de combustível da bigtrail aumentou de 19 litros para 20 litros, bem como a sua altura máxima em 2 cm. Enquanto as versões Standard e GT vêm com rodas de liga leve de 19 polegadas na frente e 17″ na traseira, as Rally trazem rodas raiadas, com 21 polegadas na dianteira.

Já os freios, por sua vez, estão na versão de entrada um par Stylema 4, com quatro pistões e discos de 320 mm na roda dianteira, com pistão único e disco de 255 mm na traseira, combinado ao sistema ABS. As versões GT e Rally têm o mesmo conjunto, mas com ABS otimizado para curvas. Entretanto, ao invés de também serem Stylema, são da italiana renomada Brembo.

LEIA MAIS: Trail Royal Enfield Himalayan traz novas cores e equipamentos na linha 2020

Migrando para a suspensão, é composta por bengalas de 45 mm na frente e com 177 mm de curso, enquanto a traseira é monoamortecida, com 186 mm de curso. As GTs passam a ter compressão e retorno ajustáveis para os amortecedores. Enquanto isso, as Triumph Tiger Rally são equipadas com Showa, com 238 mm de curso na frente e 228 mm na traseira.

Fonte: IG CARROS
Comentários Facebook