Veja os 5 carros mais caros e difíceis de consertar, de acordo com o Car Group

Diferentemente do Latin NCAP, os testes Car Group realizados pelo Cesvi Brasil sobre os índices de reparabilidade dos automóveis são voluntários. Portanto, a fabricante pode escolher se quer ou não participar, além de não ter a obrigatoriedade de enviar todo o seu repertório de veículos para o Cesvi (Centro de Experimentação e Segurança Viária).

LEIA MAIS: Veja 5 motivos para comprar Cruze e não o Toyota Corolla

A lista com o índice de reparabilidade e manutenção é disponibilizada mensalmente pelo Cesvi, onde você pode comprovar quais foram os modelos escolhidos por suas respectivas fabricantes para os testes. A reportagem de iG Carros mostra quais são os modelos mais caros e complicados para consertar, de acordo com o ranking divulgado no Car Group .

Vale lembrar que após a avaliação do carro avariado, cada veículo ganha uma nota de 10 a 60. Quanto menor o valor, melhor o índice de manutenção do automóvel. Vamos ao ranking:

5 – Suzuki Jimny – Car Group: 50

Suzuki Jimny arrow-options
Divulgação

Suzuki Jimny é um jipinho valente, mas o custo de reparabilidade está entre os mais altos de acordo com o CESVI Brasil

Sendo um carro de nicho, é normal que a manutenção do aventureiro Jimny seja mais cara e complicada. De acordo com os testes do Car Group, o único carro da Suzuki avaliado recebeu 50 pontos. O Jimny é vendido em cinco versões: 4Work (R$ 69.990), 4All (R$ 70.990), 4Sport (R$ 78.990), Off-Road (R$ 77.990) e Desert (R$ 85.990).

O conjunto mecânico é o mesmo para todas as versões, com motor 1.3 de 85 cv de potência e 11,2 kgfm de torque, sempre com câmbio manual de cinco velocidades. Com pneus 80% off-road e 20% urbanos, não é um carro para qualquer um na versão Desert. 

4 – Renault Duster – Car Group: 52

Renault Duster arrow-options
Divulgação

Renault Duster está prestes a receber mudanças, o que deverá acontecer no início de 2020

Outro modelo que aparece na lista dos carros com manutenção mais cara e complicada é o Renault Duster . De acordo com os testes do Car Group, o modelo mereceu nota 50. As versões começam no pacote Expression (R$ 68.990), Dynamique (R$ 79.990) e GoPro (R$ 81.990).

A versão mais em conta traz motor 1.6 SCe de 120 cv de potência e câmbio manual de cinco velocidades. O modelo intermediário já passa a contar com o câmbio do tipo CVT X-Tronic, enquanto a versão mais cara traz motor 2.0, de 150 cv e câmbio manual.

3 – Nissan March – Car Group: 58

Nissan March 1.6 arrow-options
Divulgação

Nissan March precisa de mudanças. Em mercados como o europeu está uma geração à frente da que é vendida no Brasil

De acordo com o ranking do Car Group, o Nissan March é avaliado em 58 pontos nos índices de reparabilidade. O portfólio começa na versão 1.0 SV (R$ 51.490), passando para a 1.6 SV (R$ 56.490), além dos modelos automáticos 1.6 SV CVT (R$ 62.190) e 1.6 SL CVT (R$ 65.190).

LEIA MAIS: Veja 5 seminovos que podem te deixar com cara de rico por até R$ 60 mil 

O motor 1.0 desenvolve 77 cv de potência e 10 kgfm de torque, com câmbio manual de cinco marchas. Já a unidade 1.6 entrega honestos 111 cv de potência e 15,1 kgfm de torque, com opções manual e CVT.

2 – Jeep Renegade – Car Group: 58

Jeep Renegade Sport 2019 arrow-options
Divulgação

Jeep Renegade deverá fechar 2019 como o SUV compacto mais vendido do Brasil superando fortes rivais do segmento

O Jeep Renegade  é o SUV compact mais vendido atualmente, mas aparece entre os modelos com os maiores custos de reparabilidade, com 58 pontos no ranking do Car Group. O SUV compacto tem seis versões: 1.8 Sport (R$ 89.990), 1.8 Longitude (R$ 104.990), 1.8 Limited (R$ 109.990), 2.0 Longitude (R$ 134.990) e 2.0 Trailhawk (R$ 145.990).

São apenas duas opções de motorização: 1.8 de 139 cv de potência e 19,3 kgfm de torque, com câmbio automático de seis marchas; ou 2.0 turbodiesel de 170 cv e 35,7 kgfm, com câmbio automático de nove marchas.

1 – Fiat Weekend – Car Group: 60

Fiat Weekend arrow-options
Divulgação

Fiat Weekend ainda aparece no site da marca entre os modelos disponíveis. Mas logo vai sair de linha

A Fiat Weekend gabaritou todos os critérios que configuram um carro difícil e caro de consertar, de acordo com o Car Group. O modelo recebeu 60 pontos, ou seja, nota máxima no índice de reparabilidade. São apenas duas versões: 1.4 Attractive (R$ 67.990) e 1.8 Adventure (R$ 85.590).

LEIA MAIS: Veja 5 carros legais para comprar antes que saiam de linha

O motor 1.4 entrega 86 cv de potência e 12,5 kgfm de torque, com câmbio manual de cinco marchas. Já o modelo Adventure conta com o propulsor 1.8 de 132 cv de potência e 18,9 kgfm de torque, também com câmbio manual de cinco marchas. Está prestes a sair de linha. 

Comentários Facebook