Veja os planos de Bolsonaro para escapar do cerco do STF


source
bolsonaro cobre o rosto com as mãos em vídeo de reunião ministerial
Reprodução/STF

Bolsonaro pediu aconselhamento a seus assessores presidenciais


No último dia 22, o ministro do Supremo Tribunal Federal (STF), Celso de Mello,  liberou gravação de reunião entre o presidente Jair Bolsonaro (sem partido) e seus ministros. Bolsonaro, agora, se preocupa com o andamento das investigações e busca maneiras de se livrar de retaliações.

Segundo procuradores, Mello estaria apurando com avidez por novas provas para sua investigação. O presidente tem se preocupado depois do ministro pedir que a Procuradoria-Geral da República (PGR) apreenda e investigue seu celular .

Uma das falas, especificamente a proferida pelo ministro da Educação, Abraham Weintraub, estremeceu ainda mais a relação entre Executivo e Judiciário.Agora, Bolsonaro planeja aproximação com Dias Toffoli, presidente do STF, para apaziguar situação.

O presidente receia que a corte tenha fortes reações às falas de Weintraub , que afirmou na reunião que ” colocaria esses vagabundos todos na cadeia, começando pelo STF “. Até mesmo Bolsonaro teria feito críticas a fala do ministro, porém em ambiente privado.

A seus assessores e aliados, o presidente teria se queixado de preocupações com o possível tremor em relação à corte. Seu medo é que o Executivo sofra derrotas por parte do Judiciário, tanto na investigação da PF quanto em processos no Supremo, movidas por fala do ministro da Educação.

Com resposta, os aliados aconselharam Bolsonaro a buscar por Toffoli para conversar, além de afirmar que o Executivo está de acordo com a autonomia dos três Poderes.

Comentários Facebook