Vereador Dilemário defende CPI para investigar falta de medicamentos

class=”olho”>NOTÍCIAS
07/03/2018
Vereador Dilemário defende CPI para investigar falta de medicamentos
Brunna Maria/Secom-CMC

Vereador Dilemário Alencar
Ao propor a convocação da secretária de Saúde de Cuiabá, Elizeth de Araújo, para explicar a contínua falta de medicamentos nas unidades de saúde, o vereador Dilemário Alencar (PROS) usou a tribuna da Câmara Municipal nesta terça-feira (6) para defender a instalação da CPI dos Medicamentos.
“A situação é tão grave nas unidades de saúde, que caso persista o caos instalado com a falta de medicamentos, insumos e de condições de trabalho aos servidores, entendo que deve ser instalada uma CPI na Câmara Municipal. Em recente vistoria do Conselho Estadual de Saúde no Pronto-Socorro, foi constatado até risco de vida a pacientes devido à falta de remédios e de produtos para atendimento hospitalar, como esparadrapo, gaze, algodão, álcool, seringas e soro fisiológico”, explicou o vereador Dilemário.
O vereador informou que muitos vereadores, até mesmo os que dão sustentação à atual administração municipal, estão indignados com tantas notícias veiculadas pela imprensa de falta de medicamentos. Para Dilemário, uma Comissão Parlamentar de Inquérito poderá investigar a fundo como estão sendo gastos os R$ 750 milhões do orçamento da saúde para este ano e os reais motivos para a falta de medicamentos.
“Não dá para aceitar que a Secretaria de Saúde tenha R$ 750 milhões de orçamento e faltem medicamentos e insumos básicos, como uma simples dipirona e luvas para os servidores atenderem a população. É uma situação dramática, desumana com quem precisa de atendimento médico em unidades como o Pronto-Socorro, policlínicas e as UPA’s da Morada do Ouro e do Pascoal Ramos”, disse o vereador.
Para o parlamentar, a CPI também pode ser um&nbsp instrumento de cobrança ao Governo do Estado, que deve aproximadamente R$ 60 milhões para a saúde de Cuiabá.
“A secretária Elizeth e o prefeito Emanuel Pinheiro reclamam do grande número de pessoas do interior que são atendidas no Pronto-Socorro e que o dinheiro devido pelo governo faz falta para a compra de remédios. Entretanto, a secretária e o prefeito estão quietinhos! Não cobram o governo do Estado”, disse o vereador.
Assessoria de Comunicação do vereador Dilemário Alencar (PROS)
E-mail: [email protected] Contato: (65) 3617 1580&nbsp
Mais informações: (65) 99275 1738 (Darwin), 99686 7603 (Jonas) e 99990 0979&nbsp
FanPage: facebook.com/dilemarioalencar/

Imprimir Voltar Compartilhar:  

Comentários Facebook