Vítima reconhece objeto furtado, denuncia e PM descobre "boca de fumo"

Em Confresa, a 3ª Companhia de Polícia Militar (10º Comando Regional) e uma guarnição, detiveram um rapaz que caminhava por uma rua do bairro Vila Nova. Uma denúncia dava conta que ele usava um tênis furtado, que teria sido reconhecido pela vítima.

A abordagem levou à prisão de sete pessoas e apreensão de um revólver municiado e dos produtos furtados, além da descoberta de uma boca de fumo. Na tarde desta quarta-feira(03), um morador que teve a casa arrombada reconheceu seu tênis nos pés de G.G.C., de 20 anos.

A partir daí começaram as buscas pelos demais objetos roubados da residência ? TV, perfumes, bolsa e outros. G.G.C. não só confessou a autoria do arrombamento como disse que vendeu o aparelho de TV para S.S.M., 18, e outros objetos ao menor K.P.S., de 17 anos.

Durante diligências, os policiais militares chegaram à residência de W.R.S., 23 anos, onde apreenderam o televisor. Ele relatou ter comprado a TV de seu irmão, S.S.M., por R$ 400. Na casa, havia outras duas pessoas, uma menina de 13 anos e um rapaz de 18.

Os policiais constaram que na residência de W.R.S. funcionava uma boca de fumo. Ele e o colega com quem dividia o aluguel, B.J.S., 18, foram surpreendidos pelos policiais no momento em que embalavam pequenas porções de maconha.

Os policiais também testemunharam ?clientes? fazendo encomendas de droga por telefone. Um deles queria comprar R$ 50 de maconha. A menor justificou sua presença na ?boca? dizendo que estava lá somente para apanhar um celular com B.J.S.

Nesta quinta-feira (04.08) a PM descobriu o esconderijo de um revólver calibre 38, com seis munições, que seria de S.S.M., o mesmo que comprou o televisor furtado. Ele estaria vendendo a arma por R$ 600.

Os policiais encontraram o revolver dentro do tambor no qual o acusado armazenava latinhas para reciclagem. Por essas prisões eles podem responder por furto, receptação, tráfico, corrupção de menores e porte ilegal de arma de fogo.

Comentários Facebook