Você pode estar imune à Covid-19 e não sabe; entenda


source
Estudo apontou que grande parte dos infectados desenvolveram anticorpos
Reprodução/Facebook

Estudo apontou que grande parte dos infectados desenvolveram anticorpos

Grande parte das pessoas que contraíram formas leves ou assintomáticas do novo coronavírus (Sars-Cov-2) desenvolveram anticorpos capazes de imunizá-los por pelo menos algumas semanas. É o que apontou um estudo co-conduzido pelo Instituto Pasteur da França.

Realizado com membros da equipe hospitalar de Estrasburgo, na França, o estudo contou com 160 pacientes infectados por formas leves ou assintomáticas da Covid-19.

Leia também:Além do tédio: isolamento pode prejudicar desenvolvimento social de crianças

Os testes sorológicos, que detectam os sinais de uma infecção passada, mostraram que quase todo o grupo (153 e 159 em 160, dependendo do tipo de teste) desenvolveu anticorpos nos primeiros 15 dias.

“Sabíamos que pessoas com formas graves da doença desenvolviam anticorpos nos primeiros 15 dias após o início dos sintomas. Agora sabemos que isso também é verdade para formas leves, mesmo que os níveis de anticorpos sejam mais baixos “, explicou Arnaud Fontanet, chefe do departamento de Saúdel Global do Instituto Pasteur e um dos autores do estudo.

Veja mais: Nova cloroquina? Ivermectina tem aumento de 1.800% nas vendas

Olivier Schwartz, responsável pela unidade de vírus e imunidade do instituto Pasteur, afirmou que o estudo mostrou que os níveis de anticorpos são, na maioria dos casos, compatíveis com uma proteção contra uma nova infecção por Sars CoV-2, pelo menos até 40 dias após os primeiros sintomas.

“O objetivo agora é avaliar a persistência da resposta dos anticorpos a longo prazo e sua capacidade de neutralizar” o vírus, disse Schwartz.

Outro teste determinou que 98% dos pacientes haviam desenvolvido “anticorpos neutralizantes” 28 dias depois. Serão necessários mais estudos para comprovar os resultados.

Fonte: IG SAÚDE

Comentários Facebook