Yasmin Brunet é vítima de golpe em app; prejuízo passa de R$ 7 mil


source
Yasmin Brunet sofre golpe financeiro
Instagram

Yasmin Brunet sofre golpe financeiro

Yasmin Brunet, de 33 anos, foi vítima de um golpe na noite de terça-feira (20), no Rio de Janeiro. A modelo, que pode estar grávida , perdeu R$ 7,9 mil após pedir comida em um aplicativo e ser enganada pelo entregador. Segundo ela, em determinado momento da transação, o motoboy trocou a máquina com acrescentou um valor diferente.

“Ele me mostrou R$ 77 na tela do telefone dele, como se estivesse conectado na maquininha. Só que na tela da maquininha não aparecia nada, nenhum número. Eu senti que estava estranho, mas achei que estava ‘noiada’, porque isso nunca tinha acontecido comigo”, começou a modelo, que viveu altos e baixos poder acompanhar Gabriel Medina nas Olimpíadas de Tóquio .

“Eu passei, coloquei a minha senha. Nunca, em hipótese alguma, coloquem seu cartão em uma máquina que não parece o valor. Eu ouvi o bipe que tinha aceito, e ele virou e me falou que tinha dado cartão não autorizado e que eu ia ter que passar de novo. Eu falei: ‘Me mostra que deu não autorizado? Eu sei que passou, preciso que você me mostre’. Ele disse que eu tinha que pagar o valor da comida, que R$ 77 era o valor da taxa de entrega. Ele começou a enrolar, começou a tremer”, continuou ela, em vídeos publicados no Instagram.

Segundo a modelo, após contestar o motoboy, ele acabou por ir embora. Então, ela resolveu ligar na operadora do cartão para saber se havia algo errado. ” Foi aí que veio surpresa, você acredita que o cara me roubou R$ 7,9 mil? Eu fiquei em choque quando a mulher falou que tinha passado R$ 7,9 mil”.

Ao tentar reclamar com o restaurante, Yasmin notou que o número em que estava ligando também era parte do golpe. “Uma mulher atendeu e fingiu que estava trabalhando no restaurante que eu pedi a comida. Falei que era Yasmin e que o cara me disse que não ia conseguir me entregar. Ela pediu desculpas e perguntou se queria que enviasse outro prato”, relatou.

A ação toda teria durado 10 minutos, o tempo do entregor chegar, não se identificar e nem tirar o capacete. “Sabe quando você sente que tem algo de errado? Ele chegou e começou a se explicar. Achei estranho. Ele ainda me perguntou o valor”, encerrou ela.

Fonte: IG GENTE

Comentários Facebook