Zeca Viana cobra solução para problema que impede liberação de 30 corpos do IML

Deputado Zeca Viana (Foto: JLSiqueira/ALMT)

O deputado estadual Zeca Viana (PDT) cobrou do governo do estado uma ação para regularizar o atendimento do Instituto Médico Legal (IML), onde ao menos 30 corpos estão retidos devido à falta de um equipamento de proteção aos técnicos de necropsia.

Segundo reportagem divulgada na imprensa de Cuiabá, a falta de ?dosímetros de radiação? impede que os técnicos de necropsia utilizem o equipamento de raios-X. Também faltam técnicos na Perícia Oficial e Identificação Técnica (Politec) para realizar os exames de antropologia forense.

Um dos corpos que está retido no IML é o do empresário Fernando Barbosa dos Reis, 55 anos, que foi encontrado morto na sexta-feira (5), na região da Ponte de Ferro, em Cuiabá, e segue sem previsão para liberação para os procedimentos fúnebres.

Ao cobrar uma ação do governo do estado, o deputado Zeca Viana destacou o descaso do Poder Executivo com a dor dessas famílias, impedidas de enterrar seus entes queridos por causa de um problema de gestão.

“É lamentável esse descaso, é um desrespeito com as famílias. Inaceitável! É uma situação constrangedora não só para as famílias das vítimas, mas para a sociedade como um todo, pois todos nós estamos vulneráveis, amanhã ou depois podemos estar precisar também do IML e o governo deixa chegar num ponto desse”, disse Zeca.

O deputado cobrou ainda uma ação do Ministério Público Estadual (MPE) para forçar o governo do Estado a regularizar a situação antes que ela se agrave e para identificar o responsável pela falha de gestão.

“O Ministério Público precisa agir rápido e fazer o governo atender esse órgão. É inaceitável, nosso Estado, um estado rico como o nosso e nós passando por um constrangimento em uma coisa tão básica, tão simples de ser resolvida como essa”.

Para o parlamentar, a situação de sucateamento da Perícia Oficial e Identificação Técnica (Politec), responsável pelo IML, é uma amostra da falta de habilidade do governo Pedro Taques (PSDB) para gerir o Estado.

“É culpa de uma gestão que tá sendo muito ineficiente com seus gestores, com seus secretários. Nós precisamos imediatamente dar um choque nessa administração, para que entendam o que é uma máquina do governo, entenda o que é administrar o Estado, porque até agora tá muito pífia essa nossa administração estadual e tá deixando muito a desejar”, argumentou.

“Nós precisamos imediatamente fazer com que o governo acorde, ou que desça do salto, e tome as rédeas e rumos do Estado, porque se não, até o final do ano, se continuar com esse discurso bonito e poucas ações, nós vamos deixar o Estado em uma situação muito difícil para governar nos próximos anos”, completou.

Por meio de nota à imprensa, a Politec informou que já adquiriu sete dosímetros de radiação e que o equipamento está em transporte. Quanto à falta de técnicos, a Politec informou que apenas 3 estão trabalhando, os 20 que são necessários para o funcionamento do sistema.

Fonte: AL MT
Comentários Facebook